O SECRETARIO PORTUGUEZ

O SECRETARIO PORTUGUEZ

O “Secretario Portuguez, ou Methodo de Escrever Cartas”” é uma obra rara editada em Lisboa em 1782, de autoria de FRANCISCO JOSÉ FREIRE. Possuo a 4ª edição, o que indica que foi um sucesso editorial em seu tempo. Como o nome informa, trata-se de um método para escrever toda espécie de cartas, em que o autor apresenta as suas recomendações para cada tipo particular de carta, e em seguida, oferece dezenas de modelos de cada uma delas.

A linguagem rebuscada das cartas e a sua artificialidade de seu conteúdo, a adulação desenfreada, o seu estilo rococó, fazem do livrinho uma obra prima de estilo, mas que, nos dias de hoje, certamente não seria levado a sério, e é difícil acreditar que algum destinatário delas as tenha recebido com sincera consideração. O fato é que a obra teve, no mínimo, 4 edições.

Aqui vai o método sugerido pelo autor para as cartas de pêsames. Mantive a ortografia original, para preservar todo o frescor da obra:

“Carta de Pezames”

“Não há cousa mais própria do Homem, que o compadecer-se do seu Amigo nos sucessos contrarios, a que a nossa vida está mui sujeita; pelo que disse Seneca, “Iniquum est colapsis manum non porrigere”. Por isso é ação, e cerimônia muito necessaria compadecer-se da afflicção alhêa causada pela morte de algum seu parente; o que se faz de modo seguinte. Primeiramente engrandeceremos quanto pudermos a pena que temos pela morte. Em segundo lugar poremos as razões, por que a sentimos, e far-se-há como breve comememoração das virtudes da pessoa defunta. Em terceiro lugar se porá alguma razão que tenha força para consolar; porque muitas vezes aos pezames ajuntárão grandes autores e confortação. E finalmente cuidaremos muito em ser breves, por lhe não augmentarmos, ou avivarmos o sentimento, se está já diminuido. Semelhantes cartas pertencem ao gênero Deliberativo. Estes são os preceitos em que muitas vezes o engenho, e eloquencia do Secretário poderá dispensar para fazer mais expressiva, e vehemente a sua Carta.”

Em seguida, passa o autor aos modelos de cartas várias. Aqui segue um modelo de pêsames pela “mortes de senhoras ilustres”:

“Como criado muito antigo, e favorecido da Casa de Vossa Excellencia, dou a V. Excellencia os pezames, e como Catholico os parabens pela morte da Ilustrissima e Excellentissima Senhora Condessa N…, e desta novidade se não escandalize V. Excellencia; por que a Senhora Condessa está no Reino de toda a alegria gozando eternamente os fructos daquellas virtudes, com que nesta vida se fazia veneravel, assim mo dicta a piedade, e assim o persuado a V. Excellencia, a quem Deus guarde por muitos annos.”