CONGRATULAÇÕES ECLESIÁSTICAS

Recentemente, o arcebispo do RJ, Dom Oriani Tempesta,  foi nomeado cardeal pelo Papa.

O livrinho ontem aqui mencionado, “Secretario Portuguez”,  ou “Methodo de escrever Cartas” também possui uma série de modelos de congratulações a autoridades de todos os coturnos,  mas esta, de felicitações a cardeais, está  entre as melhores, no mais caprichado estilo bajulatório:

“Vou tarde a dar a V. Eminencia os parabens pela sua dignissima promoção ao Cardinalato, não por que fosse tarde em alegrar-me com tão consideravel noticia: mas como a minha alegria he de pessoa particular, pareceo-me justo que para ser conhecido, fosse depois do applauso universal; sendo que o meu pela sua extraordinaria grandeza, me faz crer que sempre havia ser entre todos conhecida. V. Eminencia desculpe na demora, e acceite o rendimento, e sinceridade deste meu obsequio, como de quem mais que todos, applaude a elevação de V. Eminencia, e conserva ainda maior applauso, para quando vir a V. Eminencia enthronizado (como espero) na Suprema Dignidade da Igreja: para a qual já vão fazendo escada os seus altissimos merecimentos. A pessoa de V. Eminencia guarde Deos por felices annos.”

E como o autor era meticuloso, não deixava de lado nem os envelopes:

“Jerarchia Ecclesiastica”:

“Fechará o secretario a Carta em meia folha de papel da mesma qualidade. Pôr-lhes-á Signete, que será pequeno, se a pessoa for superior. Maior alguma cousa, se for igual, e grande, se for inferior.”

  Uma coisa é preciso reconhecer: o autor da obra era mestre na arte de sevandijar seus leitores.