MINHAS POBRES SOBRANCELHAS.

 

     As esteticistas são um caso à parte. Elas desenham sobrancelhas, aplicam maquiagem definitivas,  fazem o diabo no rosto de uma mulher, como se fossem artistas do pincel e privilegiadas com um olhar sublime sobre a beleza feminina. Nunca compreendi as mulheres que tem um rosto natural bonito e fazem questão de transformá-los em outra coisa, especialmente no quesito “design de sobrancelhas”. Não importa se serão finas ou grossas, planas ou arqueadas – as arqueadas finas ganham de longe – bicudas ou quadradas, o resultado é quase sempre o mesmo: péssimo, artificial. Certa vez conheci uma advogada que se submeteu a um tratamento completo desses. Quando ela surgiu na sala de audiências, parecia que havia entrado um palhaço de circo: as maçãs do rosto eram dois círculos rubros escuros; as sobrancelhas, finas e arqueadas invadindo a testa como se ela estivesse permanentemente surpresa com alguma coisa (como um emoji), a pintura dos olhos carregada nas pálpebras e na linha de baixo e os lábios com contornos permanentes. Fora o pó. Assim, no anonimato, devo dizer que ela ficou muito pior do que antes do tratamento, e chegava a ser, de certa forma “assustadora”.  Pouco importava a reação dela na audiência, se sorria, se discutia, seja lá qual fosse a emoção que ela estivesse transmitindo, as suas sobrancelhas não estavam nem aí. Travadas estavam e travadas ficavam, lá no meio da testa. Mas estava feliz da vida. Foi isso o que me surpreendeu, pois ela estava muito pior do que antes. Deve haver uma lógica nisso que me escapa. Acredito que o propósito seja destacar a feminilidade ou a sensualidade, mas é algo que está além da minha percepção. Chego a pensar que eu tenho um gosto estragado e insensível.

       Mas vamos pensar um pouco. As sobrancelhas são uma das partes mais expressivas do rosto, pois elas se movem de acordo com nossas emoções, e podemos até adivinhar a expressão de uma pessoa apenas pelo desenho de suas sobrancelhas. Então, quando uma mulher com um rosto bonito procura uma “designer de sobrancelhas” deveria pensar duas vezes, porque a profissional quase com certeza vai aplicar-lhe um par de sobrancelhas definitivas e pintadas que  vão tornar o seu rosto um paradoxo: quer riam, quer chorem, quer se surpreendam, suas sobrancelhas, permanecerão insensíveis a todas essas variações (geralmente porque vão estar lá no meio da testa).

     Devo dizer que, se eu quisesse mudar minhas sobrancelhas, a primeira precaução seria a de pedir que a “designer” simplesmente desenhasse um rosto numa folha de papel, o que me bastaria para identificar sua capacidade de aplicar essa “habilidade” em mim.

  Agora o Direito: suponhamos que uma mulher que se submeteu a esse “embelezamento” definitivo (por definitivo quero dizer coisa que dure o tempo suficiente para ser notado por todos por um bom período). Ficou tão envergonhada que comprou óculos escuros imensos e que não tirava nem para dormir, sofreu bulling no ambiente de trabalho, digamos. Qual a responsabilidade da esteticista ou “designer”?  Cabe alguma indenização?

     Creio que a resposta é mais ou menos a de um incidente que ocorreu em uma caso que presidi, no qual  o dono de um VW Brasília queria transformá-lo numa relíquia e procurou uma oficina de fundo de quintal e o serviço de lataria ficou pavoroso. Na audiência, após o perito prestar os esclarecimentos, o advogado do mecânico perguntou, e só bastou uma única pergunta: “Pode o perito informar se alguém que coloca o carro na oficina de meu cliente pode esperar um serviço que preste?”. A resposta foi: “não”. Fim de caso.

 

Um comentário sobre “MINHAS POBRES SOBRANCELHAS.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s